fbpx

Fazer a descrição dos episódios é uma daquelas tarefas que você sabe que é importante, mas com certeza não é uma das partes mais divertidas do processo que envolve o podcast. Sendo bem sincero, é uma das mais chatas.

Não é porque é chato que vamos deixar de fazer, ainda mais sabendo que é importante. E motivo dessa importância é simples: as buscas, tanto nas plataformas (Apple, Spotify, Deezer…) quanto em blogs, são feitas por textos. Então se você não tem um bom texto para ser indexado pelos mecanismos de busca, seu podcast não será encontrado.

Esse post é um pouco extenso mas tem tudo que você precisa para fazer uma boa descrição dos seus episódios. Vamos lá!

Para que servem as descrições dos episódios?

A descrição dos episódios servem a três objetivos. Os dois primeiros atendem aos atuais ouvintes, quem já conhece seu podcast:

  1. Oferecer um resumo do conteúdo do episódio – para persuadir alguém a ouvir ou para lembrar quem já ouviu o que foi abordado.
  2. Oferecer links para fontes, pessoas ou produtos que foram mencionados. Você não pode criar links dentro do podcast (ainda), então você deve deixá-los organizados na descrição.

O último é direcionado para quem não conhece o seu podcast:

  1. Atrair novos ouvintes por meio do tráfego de pesquisa.

Este último é o mais negligenciado pelos podcasters. Na maioria das vezes é usado descrições que nada mais são do que um parágrafo de introdução simples, em seguida, uma lista dos links do que foi mencionado. Isso é melhor do que nada, porém só atende quem já ouve o seu podcast, cobrindo os tópicos #1 e #2 mencionados acima. Você está perdendo uma chance enorme para aumentar seu público.

Um formato prático e recomendado para descrição de episódios

Este é um formato de descrição que recomendamos aqui no Bicho de Goiaba. Não é um formato que vai servir para todos os tipos de podcasts, mas ele é muito versátil e a partir dele você pode construir um formato próprio. Para facilitar e organizar, dividimos a descrição em 4 partes:

  • 1. Resumo do episódio: parágrafo descritivo ou Tópicos (Bullet points)
  • 2. Lista de links: links para todos as fontes e outros recursos.
  • 3. Guia de minutagem: destaques com a minutagem para que o ouvinte possa ir deito no assunto.
  • 4. Descrição detalhada: uma “postagem de blog”, abordando de forma abrangente o conteúdo.

Vamos dar uma olhada em cada um desses elementos com mais detalhes.

1. Resumo do episódio

Comece com um breve resumo do episódio – uma introdução de 1 ou 2 parágrafos ou um conjunto de tópicos. Isso vai mostrar ao ouvinte os detalhes do que você está falando no episódio e pode ajudar os visitantes casuais a decidir se vale a pena ouvir.

Importante – mostre o problema que você está resolvendo para realmente envolver o ouvinte e persuadi-lo a clicar para ouvir. Veja um bom exemplo de um resumo sucinto e interessante, capaz de instigar a curiosidade do leitor:

Por que sua vida depende do dólar? É muito comum a gente se deparar com o aumento dos preços e falarem que a culpa é do dólar que ‘subiu’, mas se vivemos em um país em que o dinheiro é o real, então o que isso significa? Atila Iamarino convida a economista Monica de Bolle para explicar como somos influenciados por essa moeda e de que maneira a ciência e a tecnologia também podem nos dizer muito sobre o valor das coisas no Brasil.

2. Lista de links

É muito importante incluir uma listagem das principais fontes que você pesquisou para elaborar o roteiro, sites dos patrocinadores, produtos, aplicativos, músicas, reportagens etc. agrupados de forma adequada e bem organizada. Este é um dos principais usos da descrição do episódio para os ouvintes regulares – acessar e descobrir exatamente o que era “Aquele aplicativo incrível que você mencionou…”.

Importante: indique nesses links como o ouvinte pode entrar em contato com você: redes sociais, site, e-mail, etc. vamos ver um exemplo:

– Polvos ETs: https://www.sciencedirect.com/science…
– Origem da vida: http://www.deviante.com.br/podcasts/s…
– Vídeo sobre distâncias astronômicas: https://www.youtube.com/watch?v=5tJlH…
Artigos sobre os cometas (que o Sérgio Sacani me passou): http://www.esa.int/Our_Activities/Spa…

Acesse meu site: www.meu_site.com.br
Instagram: https://www.instagram.com/bichodegoiabaoficial/
e-mail: falecom@bdg.com

DICA – Nem todos os agregadores aceitam HTML, por isso use os endereços completos como mostrado a seguir: https://www.instagram.com/bichodegoiabaoficial/

3. Guia de minutagem

Essa parte vai exigir um pouco de esforço, mas vai ser a “cereja do bolo” da sua descrição, pois é extremamente útil para os ouvintes. E qualquer coisa útil é algo que vale a pena fazer para seu público.

Selecione os momentos mais importantes do episódio mostrando quando eles acontecem no áudio. Isso permite que visitantes casuais escolham as partes mais relevantes. Caso eles encontrem o que estão procurando, é provável que eles continuem a ouvir esse e outros episódios.

E qual a vantagem para quem já é assinante do podcast? Isso permite que eles voltem ao episódio e ouçam novamente as partes com as quais realmente se envolveram. Como eu já disse, mais valor e mais facilidade para o ouvinte e, portanto, mais lealdade para com você. Veja um exemplo:

39:02 Inscreva-se para uma conta gratuita em https://www.ourcrowd.com/twist
40:46 Roberto responde ao tweet infame e agora excluído.
45:57 Reflexões sobre a maneira adequada de fazer reuniões no trabalho.
54:23 Jason está em apuros devido ao recente tweet sobre economia
1:07:07 Ação antitruste contra o Google, Apple intensifica o desenvolvimento de seu próprio mecanismo de pesquisa.
1:10:40 As 10 maiores aquisições de todos os tempos.
1:15:34 Mergulhe na parceria Google / Apple, como a aquisição do Android economizou bilhões de dólares ao Google por ano.

4. Descrição detalhada (postagem no blog do podcast)

Essa uma dica que será mais aproveitada para quem tem um blog do podcast, já que quem posta somente nos agregadores (Spotify, Apple, Deezer..) tem um limite de caracteres na descrição, que não permite textos longos. Se é o seu caso use o máximo de texto permitido pela plataforma.

Agora se você posta no seu blog, vamos aproveitar para detalhar, abordando os principais pontos do episódio e uma boa explicação sobre eles. Use links para fontes mencionados no episódio para que as pessoas possam encontrar facilmente qualquer coisa que você menciona no áudio.

Essa descrição mais elaborada tem três aspectos.

Em primeiro, significa que você vai criar um artigo é genuinamente útil, mesmo sem o áudio. Portanto, os interessados têm muito mais probabilidade de encontrá-lo por meio do Google, ler o conteúdo e talvez acabar assinando o podcast. Esta é uma das suas maiores oportunidades de crescimento, já que a pesquisa de texto atinge um público muito mais amplo do que a pesquisa nos aplicativos dos agregadores. Quem está procurando por “valorização da libra esterlina” no google, não está buscando necessariamente um podcast sobre o assunto. Porém ele pode te encontrar se você fez um bom post sobre esse episódio.

Em segundo, isso torna suas descrições do episódio valiosas para os assinantes existentes. Eles podem, a qualquer momento, visitar esta página para revisar todo o material, reaprendê-lo, escolher trechos para ouvir imediatamente. Com todas essas informações, você ajuda muito mais seus ouvintes. E é isso que se cria fãs leais.

E o terceiro são os materiais extras. É comum que durante sua pesquisa você encontre muito material legal como fotos, vídeos e artigos que não serão citados no episódios devido ao tempo. É aí que sua Descrição Detalhada vira um complemento do episódio. Um local onde seu ouvinte vai visitar para se abastecer de informação extra. Isso é sensacional!

Uma outra opção é colocar aqui a transcrição do episódio. Já existem várias ferramentas que transformam o áudio em texto. Veja qui.

É importante que você adicione links no texto quando necessário, para garantir que o ouvinte possa encontrar mais informações sobre o que está sendo falado.

Aqui tem um ponto de atenção, as vezes a conversa não se traduz bem no formato escrito. As transcrições costumam ser longas, confusas e com um português terrível. É surpreendente a frequência com que falamos frases incompletas e incorretas! Nesse caso, uma transcrição pode não ajudar muito. Podcasts solos tendem a fornecer melhores transcrições, enquanto uma conversa pode parecer uma bagunça no papel. É uma abordagem que vale a pena tentar, mas não funcionará para todos.

Descrições curtas também funcionam?

Algumas pessoas simplesmente não conseguem encontrar tempo para fazer uma descrição bem elaborada todas as semanas. Portanto, uma alternativa é simplificar e esquecer os benefícios do mecanismo de pesquisa. Apenas se concentre em criar valor aos seus atuais ouvintes do podcast.

Nesse caso, basta fazer o parágrafo introdutório de 50 palavras ou tópicos com a listagem de links. E se você puder, faça ao menos um pequeno guia de minutagem com os principais blocos do episódio. Exemplo: Abertura, entrevista, encerramento.

Então é isso, com muito ou pouco texto, é importante que cada episódio tenha um boa descrição que ajude a tomar a quela decisão importante: Clicar ou não nesse episódio?


0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *